Ajude o Instituto Mário Penna

"Ontem, recebi minha alta depois de 7 anos de tratamento e acompanhamento dessa ótima instituição e toda a sua equipe."

Mário Penna – Uma história feita por você

16/06/2018 Por: Instituto Mário Penna Categoria: Uma história de sucesso



Nenhum serviço ou atividade humana é inerente. Toda obra humana carece de aprimoramento permanente, de correções rigorosas e corajosas, de arrojo e, às vezes, de fortes e profundas mudanças. Faz parte do caminho, assim é com a vida da gente e com a construção das obras duradouras.

O Hospital Mário Penna, criado no início da década de 1960 como um simples abrigo ou depósito, uniu o que Célia Jannotti inspirou e os ideais dos médicos Mário Goulart Penna e João Baptista Resende Alves. Prevaleceu a vontade e a inspiração desses célebres médicos, que acreditaram desde o início que o melhor caminho para a Medicina era estabelecer um centro de excelência e pesquisa para o câncer.

O futuro diria, por linhas tortuosas, que aqueles homens estavam certos. Dr Mário Goulart Penna deixou seu sonho e seu legado de entrega e dedicação. Dr. João Resende Alves dedicou sua vida, seu compromisso e sua fé inabalável numa instituição, que, quando assumiu, era depósito de doentes terminais, tratados como indigentes e sem perspectivas de cura.

O Mário Penna sempre priorizou o lado humano, o atendimento aos mais pobres e desamparados e este sempre foi um diferencial marcante. Isso contribuiu para que se criasse, em Minas, um complexo avançado de terapia e de prevenção à doença sem precedentes na nossa história.

Hoje a obra Mário Penna orgulha todo povo mineiro, porque foi erguido com a ajuda de milhares, milhões de pessoas com seus meios de doações e solidariedade humana.

Milhares de vidas já se passaram por aqui em inumeráveis circunstâncias. E foram assistidas, não somente pela contrapartida constitucional do poder público, mas também pela força dos incontáveis colaboradores e benfeitores, que, com generosa gratidão, vem respaldando, completando e fortalecendo as necessidades urgentes, nos passos dados nesta caminhada.

A inauguração do Hospital Luxemburgo e a duplicação do Mário Penna foram atos de ousadia daqueles que estavam à frente da entidade. As casas de apoio e os lares vieram reforçar o trabalho que já era feito na ponta com as voluntárias. Mantiveram sempre acesa a chama da solidariedade humana, que em nenhum momento se ofuscou nesta obra social.

O lema da instituição refletia o espírito, que a inspirou na década de 1970: “Promover a saúde e a vida das pessoas, com destaque para a necessidade oncológica”.

Imagens do Livro Mário Penna, Uma história feita por você.

Compartilhe essa notícia: