Ajude o Instituto Mário Penna

"Ontem, recebi minha alta depois de 7 anos de tratamento e acompanhamento dessa ótima instituição e toda a sua equipe."

Câncer de Cérebro: Conheça os mitos e verdades

14/05/2018 Por: Instituto Mário Penna Categoria: Mitos e Verdades



Existem tumores cerebrais que são mais comuns?

Verdade! A maioria dos tumores cerebrais são decorrentes de implantação (metástases) de um tumor primário de outro órgão (ex.: câncer de pulmão, mama, etc). Tumores que nascem no cérebro (primários) surgem das células gliais que envolvem e suprem os neurônios e são chamados de gliomas. Outro tipo comum de tumor cerebral é o que nasce da membrana que recobre o encéfalo (meninge) e é chamado de meningioma. Os meningiomas são geralmente benignos.

Já é definido uma causa para o tumor de cérebro?

Mito! A causa dos tumores cerebrais primários não é bem definida na maioria dos casos. Alguns indivíduos apresentam risco aumentado de desenvolver tumores cerebrais primários. Por exemplo, pacientes com imunidade comprometida tem risco aumentado de desenvolver linfomas encefálicos. Algumas condições hereditárias, como neurofibromatose também levam a risco aumentado de desenvolvimento de tumores cerebrais. Crianças que receberam radioterapia cerebral para leucemia apresentam risco acima da média para desenvolvimento de tumores cerebrais no decorrer de suas vidas.

Se uma pessoa apresentou um tumor cerebral, seus parentes apresentam risco aumentado de desenvolver tumores?

Parcialmente Mito.  Apenas uma pequena porcentagem de tumores cerebrais está relacionada a condições genéticas (ex: neurofibromatose tipo 2). A maioria dos tumores cerebrais ocorre sem que haja um fator genético familiar envolvido. No caso de doenças genéticas sabidamente prevalentes em uma família, pode haver a necessidade de se procurar um geneticista para testar os membros daquele grupo.

O tumor cerebral apresenta algum sintoma?

Verdade.  Com ao desenvolvimento das técnicas modernas de neuroimagem, muitos tumores são identificados quando os pacientes desenvolvem sinais e sintomas leves, como, por exemplo, cefaléia. Classicamente, tumores cerebrais se apresentam com sintomas associados à sua localização, e podem simular acidentes vasculares cerebrais (“derrames”). Por exemplo, um paciente que desenvolve paralisia progressiva no braço ou perna esquerdos, pode estar em risco de apresentar um tumor do lado direito do cérebro. Um outro sintoma comumente associado a tumores cerebrais, especialmente em pacientes jovens é o surgimento de convulsões. Outros sintomas relacionados a tumores cerebrais incluem náuseas e vômitos persistentes, visão dupla e sonolência excessiva.

Todos os casos de tumores cerebrais levam a óbito?

Mito. O paciente portador de um tumor cerebral é um indivíduo, não parte de uma estatística. Cada pessoa portador de uma neoplasia apresentará uma resposta diferente ao tratamento. Viva cada dia com intensidade e permaneça otimista, pois nem mesmo o melhor especialista pode predizer com exatidão o desfecho de uma doença.

Cassius Vinicius Correa dos Reis
Coordenador da Equipe de Neurocirurgia em Oncologia do Instituto Mário Penna

Compartilhe essa notícia: